Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

monotonia...

calaram as cigarras a sua canção de estío, oscilam abetos ao sabor da brisa, e eu estendo as asas no silêncio a esquecer-me que sou ave que voa para o crepúsculo, o dia comovido chora de me ver partir...

 

nataliarosafogo

plenitude...

corro sobre a erva viçosa, e a memória procura a minha infância nos dias iluminados para me trazer o meu rosto, o corpo do desejo, a jovem em chama, e todo esse tempo que perdurou em mim...

 

nataliarosafogo

futuro

 

o futuro é um terrível vazio, do passado o tempo me expulsou, e no presente sou sonâmbola e a desmemória se lê na brisa indistinta dos meus olhos...

 

nataliarosafogo

velha máquina...

Máquina fotográfica, tirando fotos uma vida inteira, para ir mostrando a Deus a gratidão de ir envelhecendo, recebendo das suas mãos ainda algum bem bem estar e alegria...

 

natalianuno

trabalhos manuais...

Trabalhos manuais! ...traz-me à memória o Curso que frequentei, onde o bordado, a pericultura a economia doméstica e o aprender a cozinhar tinham primazia, depois os restantes estudos... não havia ginástica, porém bem que cuidávamos desse aspecto nos intervalos das aulas, ou quando faltava o professor...jogando ao ringue...

 

natalianuno

botões...

Botões antigos! Não é que minha avó tinha uma caixinha de lata com imensos botões com os quais me entretinha nas tardes de chuva?! Lembro como se fosse hoje...

 

natlainuno

leitura...

uma boa leitura combina muito bem com um cházinho...bebericando e lendo um bom livro, até nos esquecemos que vivemos numa paz indefesa, sentimos que amamos ter esperança, que o sorriso nos ata ainda a alguma felicidade, esquecemos as horas incertas, nada chega a uma hora de boa leitura...

 

natalianuno

despertar....

Um cafézinho a qualquer hora, não há quem lhe resista, um café é um convite para uma boa hora de conversa com uma amiga do peito, desabafar o que lhes vai na alma, pois há sempre quem não consiga silenciar e ter uma amiga por perto para partilhar é um privilégio...assim também o café nos desperta do profundo de modo a encarar tempos, ou apenas momentos...

 

natalianuno.

 

...

todos possuímos uma outra feição, por detrás de cada riso pode haver um olhar atormentado pelo medo da morte, e no rosto nada damos a perceber...

 

natalianuno

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D