Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

a urze...

encadeante na sua beleza, vai despertando

nesse ar tão puro que é o do campo,

à sua volta zumbidos enfeitiçados...

a urze,

na esperança do orvalho da noite

sonha contra o silêncio e a nostalgia

e aguarda a quimera dum  novo dia...

 

flor da terra

 
nasci no campo, esquecida,
testemunha da solidão,
pelo sol e pela chuva estremecida
 
acaricio as lembranças e ouço ainda
os pássaros cantarem na folhagem do loureiro
como rodopiando num voo nupcial...
uma lembrança que não finda
 
nataliarosafogo

flor do campo...

o vermelho é amor,  é cor voluptuosa,  é fogo que irrompe na alma..

rubra a papoila no campo

encadeante na sua beleza,

vai despertando nesse ar tão puro

à sua volta zumbidos enfeitiçados

por entre silvados

migrações do mel...

natalianunorosafogo

rumores...

o peito estilhaça em pedaços

a noite estende-se interminável

minhas asas cortadas de cansaços

pela noite cercada, pelo tempo

destruída

a noite sem lua, e eu cativa.

no peito secas flores,

sombras, cinzas e rumores

 

 natalia nunorosafogo

renovação...

O outono vai longe, o inverno já se esquece...
a terra, o cheiro,

tudo indica que está a chegar a primavera,

vai-se a apatia,

que venham dias de alegria...

 

natalia nunorosafogo

palavras soltas

procuro o sol arduamente,

 este meu astro vizinho.

que me acolhe constantemente,

com magia e carinho...

tenho um ramo onde pousar,

 enquanto a noite murmura

e o esquecimento não me levar,

para a sedenta terra escura...

 

natalianunorosafogo

 

natalia nuno

delírio...

no início dos meus dias,

era gaivota ao sol

que corria até à orla do mar, 

hoje sem asas caio no abismo profundo

e escuto os risos que já não existem...

 

nataliarosafogo

minha sombra...

uno-me à alma das coisas...

cabe-me ainda o sonho de resplendor e esperança, 

qual cativa flor vestida com seu aroma,

permaneço alerta no mel da penumbra.

 

 nataliarosafogo

 

Solidão fiel...

Ébrias fantasias verdadeiras...

além as estrelas,

a noite sossegada

e meu vôo feliz diante do nada.

Meu coração ao alto,

a felicidade cativa, chega a solidão..

obscura e indecifrável.

 

 

nataliarosafogo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D