Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

palpável silêncio...

emoções dentro de mim dão conta da minha conduta, um dia me sinto demasiado nova, outro demasiado velha, e lá se vai meu equilíbrio minha harmonia, aqui delinearei parte de mim passado sem pretensão e escreverei estados de espírito no presente...

bom tudo o que é nosso...

Os «ruídos e os odores , os sabores», das nossas vilas e aldeias são bem portugueses, e às vezes a alegria dum povo que humilde enfrenta todas as dificuldades com um sorriso nos lábios e na saudades de quem emigrou sempre presente,

o cheirinho da comida bem portuguesa que não tem igual em qualquer parte do mundo,

nesta terra boa, gente boa, por mais que nos levantem muralhas somos de antes quebrar que torcer...somos descendentes de valorosos navegadores,  cantamos o «Fado magoado», somos afáveis, gostamos de flores

 e erguemo-nos sempre que a pouca sorte nos bate à porta.

 

natalianuno

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D